CARACTERISTICAS E INDICADORES DE IMPACTO FINANCEIROS DOS EMPREENDEDORES SOCIAIS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.4731023

Palavras-chave:

Empreendedorismo. Empreendedor social. Gestão financeira

Resumo

O tema do trabalho é a gestão financeira do empreendedorismo social, e o amplo mercado de negócios que ele abrange. O empreendedor social tem características diferenciadas dos outros tipos de empreendedor em aplicações de recursos financeiros, seus resultados, impactos e considerações tanto nacionalmente como internacionalmente. O objetivo geral é mostrar esta características no âmbito de aplicações financeiras,  e mostrar sua atuação na sociedade e na economia contemporanea. Os resultados mostram os conceitos dinâmicos, ligados as novas formas de empreender e como se desenvolvem os negócios, nas novas formas de desenvolvimento sustentável, que é típico deste tipo de empreendedores.

Biografia do Autor

Karoline dos Santos Martins, Faculdade Processus, DF, Brasil

Orcid: http://orcid.org/0000-0002-5747-2143
Lattes: http://lattes.cnpq.br/5416376491468165
Faculdade Processus, DF, Brasil

Alessandro Aveni, Universidade de Brasília, UnB, DF, Brasil

Orcid: http://orcid.org/0000-0001-6266-6818
Lattes: http://lattes.cnpq.br/0679425851663633
Universidade de Brasília, UnB, DF, Brasil
E-mail: alessandro@unb.br

João Carlos Gonçalves, Universidade de Brasília, UnB, DF, Brasil

Orcid: https://orcid.org/0000-0001-5167-8135
Lattes: http://lattes.cnpq.br/9535681858709853
Universidade de Brasília, UnB, DF, Brasil
E-mail: joca.goncalves@yahoo.com.br

Referências

ABDI - Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial. Introdução ao Private Equity e Venture Capital para Empreendedores. Centro de Estudos em Private Equity e Venture Capital, Brasília, 2011.

ANDE - Aspen Network of Development Entrepreneurs. Mapeamento inédito faz um retrato dos negócios sociais no Brasil, 2012. Disponível em http: www.gpcom.com.br/releases.php . Acesso em 25/09/2020

ASHOKA. The Big Idea: Global Spread of Affordable Housing. Edited by Scott Anderson and Rochelle Beck, 2012. Disponível em www.fec.ashoka.org. Acesso em 25/09/2020

ASSIS, C. Negócios do bem. Disponível: http://www.ideiasustentavel.com.br. Acesso em 25/09/2020

AVENI. Alessandro. Gestão financeira e financiamento do empreendedor social. Revista Processus de Estudos de Gestão, Jurídicos e Financeiros. Ano X, Vol.X, n.39, jul./dez., 2019.

BARKI, E. ; TORRES, H. Por uma classificação dos negócios com impacto social. Artigo apresentado no VII Encontro nacional de pesquisadores em gestão social. Belém, maio 2013.

BILLIS, D. Towards a Theory of Welfare Hybrids. Em D.Billis (org.) Hybrid Organizations and the Third Sector: Challenges for Practice, Theory and Policy. N. York: Palgrave, 2010.

B-LAB. B Corporation Annual Report, N. York, 2012. Disponível: http://www.bcorporation.net Acesso em 26/06/2013

BUGG-LEVINE, A. et al. A New Approach to Funding Social Enterprises. Harvard Business Review, January–February 2012.

CENTER FOR ADVANCEMENT OF SOCIAL ENTREPRENEURSHIP (CASE). Developing the Field of Social Entrepreneurship, Duke University, 2008. Disponível em http://www.caseatduke.org/documents/CASE_Field-Building_Report_June08.pdf. Acesso em 25/09/2020

CLARK, C. et al. Double Bottom Line Project Report: Assessing Social Impact In Double Bottom Line Ventures. 2004. Disponível em http://www.community-wealth.org/_pdfs/articlespublications. Acesso em 27/09/2020

COMINI, Graziella Maria. Negócios inclusivos e Inclusivos: um panorama da diversidade conceitual. In Mapa de Soluções Inovadoras: Tendências de empreendedores na construção de negócios inclusivos e inclusivos. Instituto Walmart, São Paulo, São Paulo, junho de 2011.

CORYN, Chris et al. Systematic Review of Theory-Driven Evaluation Practice From 1990 to 2009. American Journal of Evaluation, 32(2) 199-226, 2011. 19

CREMONEZZI, P. et al. Reflexões sobre o papel dos fundos de investimentos de impacto no desenvolvimento de negócios sociais: um estudo de caso. Anais do VII Encontro nacional de pesquisadores em gestão social, 2013.

DEFOURNY, J.; NYSSSENS, M. Conceptions of Social Enterprise and Social Entrepreneurship in Europe and the United States: Convergences and Divergences. Journal of Social Entrepreneurship. Vol. 1, No. 1, 32–53, March 2010.

DONALDSON, S. I. Program theory-driven evaluation science. N.York: Lawrence Erlbaum, 2007. DRAYTON, Bill. Everyone is a Changemaker: Social Entrepreneurship's Ultimate Goal. Innovations, Vol. 1, No. 1, pp. 80-96, Winter 2006.

DRAYTON, B. ; BUDINICH, V. Uma nova aliança para a mudança global. Harvard Business Review (on-line), 2008. Disponível em http://www.hbrbr.com.br/materia/uma-nova-alianca-paramudanca-global. Acesso em 28/09/2020

EMERSON, J. et al. Social Return on Investment: Exploring Aspects of Value Creation in the Non—Profit Sector. S. Francisco: REDF, 2000.

FERRI, Elisabet. Social entrepreneurship and environmental factors: a cross-country comparison. Working paper nº 10/3. Autonomous University of Barcelona, September 2011. Disponível em http://idem.uab.es/treballs. Acesso em 28/09/2020

GIIN. Getting Started with IRIS. Disponível em http://iris.thegiin.org/getting-started. Acesso em 29/09/2020

GIIRS. What GIIRS Does. Disponível em http://giirs.org/about-giirs. Acesso em 28/09/2020

GRASSL, W. Business Models of Social Enterprise: A Design Approach to Hybridity. Journal of Entrepreneurship Perspectives, Vol. 1, Issue 1, p. 37 – 60, Feb. 2012.

HART, S.; SIMANIS, E.. Beyond Selling to the Poor: Building Business Intimacy through Embedded Innovation. Working Paper. Cornell University: Center for Sustainable Global Enterprise, 2008. 20 HERRERO, Thais. 2 + 3 = 2,5. Pagina 22, edição de 08/04/2013. Disponível em http://www.pagina22.com.br/index.php/2013/04/23-25. Acesso em 29/09/2020

MARTINS K. S. AVENI A. Impactos sócio ambientais do empreendedor social Revista Processus de Políticas Públicas e Desenvolvimento Social -Ano II (2020), volume II, n.4 (jun./dez.)

MAIR, J. ; MARTI, I. Social entrepreneurship research: a source of explanation prediction and delight, Journal of World Business 41(1), 2006

HAIGH, N. ; HOFFMAN, A. Hybrid organizations: The next chapter of sustainable business. Organizational Dynamics 41, 126—134 , 2012.

HART, S.; SIMANIS, E.. Beyond Selling to the Poor: Building Business Intimacy through Embedded Innovation. Working Paper. Cornell University: Center for Sustainable Global Enterprise, 2008. 20 HERRERO, Thais. 2 + 3 = 2,5. Pagina 22, edição de 08/04/2013. Disponível em http://www.pagina22.com.br/index.php/2013/04/23-25. Acesso em 29/09/2020

IPEA. Sistema de indicadores de percepção social (SIPS) .Organizador: Fábio Schiavinatto. 1ª edição, Brasília, 2011. Disponível em http://www.ipea.gov.br/digital/publica_025.html . Acesso em 29/09/2020

J.P.MORGAN. Perspectives on Progress. The Impact Investor Survey, 2013. Disponível em http://www.thegiin.org/cgi-bin/iowa/download. Acesso em 30/09/2020

LONDON, Ted. Making better investments at the Base of the Pyramid. Harvard Business Review, 87 (5), pp. 106-113, 2009.

MAIR, J. ; MARTI, I. Social entrepreneurship research: a source of explanation prediction and delight, Journal of World Business 41(1), 2006

MANZONI, M. (coord.) Inovação e sustentabilidade na cadeia de valor. Fundação Getulio Vargas, Centro de Estudos em Sustentabilidade, São Paulo, 2012.

MASSETTI, Brenda. The Social Entrepreneurship Matrix as “Tipping Point” for Economic Change. The First International Conference on Social Entrepreneurship, Systems Thinking, & Complexity, Adelphi University, April 24-26, 2008. Disponível em http://www.library.auckland.ac.nz/subject-guides/bus/docs/massetti.pdf . Acesso em 30/09/2020

MELO NETO, Francisco Paulo de; FROES, César. Empreendedorismo social: a transição para a sociedade sustentável. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2002.

NAIGEBORIN, Vivianne. Introdução ao Universo dos Negócios Sociais. Setembro 2010. Disponível em http://www.artemisia.org.br/entenda_o_conceito. Acesso em 12/2/2013

O’DONOHUE et al. Impact Investments: an emerging asset class, 2010. Disponível: http://www.rockefellerfoundation.org/uploads/files/. Acesso em 30/09/2020

OLIVEIRA, Edson Marques. Empreendedorismo social no Brasil: fundamentos e estratégias. 2004. Tese (Doutorado), Universidade Estadual Paulista, Franca, São Paulo, 2004.

PERRY, Elissa. Is an Ecosystem-based Approach the Future of Funding? Blogging Fellow, December, 2012. Disponível em http://artsfwd.org/is-an-ecosystem-based-approach-the-futureof-funding. Acesso em 30/09/2020

PORTER, Michael. Competitive Advantage: Creating and Sustaining Superior Performance. New York: Free Press, 1985.

PRAHALAD, C. K.; HART, S. The Fortune at the Bottom of the Pyramid. Strategy + Business, v, 1, n. 26, 2002.

RAMOS, Maydson. Felipe. SGHC Honorários Contábeis. Revista Coleta Científica, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 01–16, 2017

ROUERE, M.; PÁDUA, S. Empreendedores sociais em ação. S.Paulo: Cultura Associados, 2001.

SCRIVEN, M. A Summative Evaluation of RCT Methodology: & An Alternative Approach to Causal Research Journal of Multidisciplinary Evaluation, Volume 5, Number 9, March 2008.

SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS DA PRESIDENCIA DA REPÚBLICA. Perguntas e Respostas sobre a Definição da Classe Média, Brasília. Disponível em http://www.sae.gov.br. Acesso em 01/10/2020

SOCIAL ENTERPRISE UK. Annual Review 2012. Disponível em http://www.socialenterprise.org.uk/uploads/files/2013/02/seuk_annual_review_2012. Acesso em 01/10/2020

TREVISAN, Andrei; BELLEN, Hans. Avaliação de políticas públicas: uma revisão teórica de um campo em construção. Revista Administração Pública, vol.42 n.3, Rio de Janeiro May/June 2008.

WILLIAMSON, O. Comparative Economic Organization: The Analysis of Discrete Structural Alternatives". Administrative Science Quarterly. 36 (2): 269-296, 1991.

YUNUS, M. Um Mundo sem Pobreza. S. Paulo: Ática, 2008.

YUNUS, M. et al. Building Social Business Models: Lessons from the Grameen Experience. Long Range Planning 43 (2010), pp. 308 – 325

Publicado

2020-12-20

Como Citar

Martins, K. dos S. ., Aveni, A., & Gonçalves, J. C. . (2020). CARACTERISTICAS E INDICADORES DE IMPACTO FINANCEIROS DOS EMPREENDEDORES SOCIAIS. Revista Coleta Científica, 4(8), 31–46. https://doi.org/10.5281/zenodo.4731023