GAMETERAPIA NA REABILITAÇÃO DE PACIENTES COM PARALISIA CEREBRAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.5784211

Palavras-chave:

Realidade Virtual. Fisioterapia. Equilíbrio. Paralisia Cerebral. videojogos.

Resumo

A paralisia cerebral (PC) envolve déficits motores frequentemente relacionados a disfunções sensoriais e cognitivas, resultantes de uma lesão encefálica não progressiva. A gameterapia representa a vida diária através da tecnologia estimulando uma resposta neuropsicomotora, por se tratar de uma terapia inovadora, realizada de maneira lúdica. A Realidade virtual (RV), vem sendo utilizada como terapia acessível para os pacientes com lesão neurológica sendo considerada uma alternativa tridimensional, através de dispositivos que simulam atividades que possam ser realizados no dia-a-dia do paciente. O Objetivo do estudo foi realizar uma revisão bibliográfica sobre os benefícios da utilização de tecnologias terapêuticas denominadas de gameterapia e realidade virutal na melhora do equilíbrio de pacientes com PC. Foi realizada pesquisa em bases de dados eletrônicas, e foram encontrados 321 artigos, sendo que 4 deles se duplicavam em duas das bases de dados, 310 foram excluídos por não apresentarem em suas metodologias propostas de atendimento utilizando RV e/ou gameterapia para o tratamento dos déficits de equilíbrio na PC, portanto 11 artigos foram incluídos neste estudo. A partir desta revisão bibliográfica, verificou-se efetividade na utilização da RV e gameterapia no tratamento dos indivíduos com PC para a melhora do equilíbrio. Por tratar-se de uma terapia mais divertida e lúcida os pacientes se sentem motivados a realizar a atividade proposta, sendo assim está ferramenta agrega na fisioterapia tradicional para a melhora do equilíbrio na PC. Sugere-se a realização de novos estudos que apresentem maior número de participantes e com metodologias bem descritas.

Biografia do Autor

Elcione Lisboa da Costa, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, GO, Brasil

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-5037-5690
Lattes: http://lattes.cnpq.br/3809700891962930
Faculdade Sena Aires, Valparaíso de Goiás, GO, Brasil
E-mail: elcione.lisboa@hotmail.com

Carla Chiste Tomazoli Santos, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, GO, Brasil

Possui graduação em Fisioterapia pela Universidade de Marília (1992) e Mestrado em Ciencias da Saude pela Universidade de Brasília (2002). Atuou como Docente/Supervisora de Estágio da FACIPLAC - Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central, no Curso de Fisioterapia, na área de Prática em Fisioterapia Supervisionada em Pediatria e Neuropediatria Atualmente atua na FACESA - Faculdade Sena Aires, no Curso de Fisioterapia, na área de Prática de Fisioterapia Supervisionada em Pediatria e Neuropediatria; e bem como Docente da disciplina Pediatria Clínica. É Coordenadora do Núcleo de Responsabilidade Social; Coordenadora do Projeto de Extensão Benjamim; Integrante do Núcleo de Apoio Social - NAP da FACESA; apresenta experiência na Docência Superior em EaD; e em disciplinas Híbridas. Tem experiência na área de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, com ênfase em Fisioterapia, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino em fisioterapia, síndromes e má formações congênitas, paralisia cerebral, espasticidade, terapêutica em fisioterapia, e uso de órteses; desenvolvendo ações com crianças portadoras de deficiências motoras e cognitivas desde 1992 até a presente data

Referências

Bussador A, Junior JA, Peres LW, Calori F, Pinotti J, Targão J et al. Desenvolvimento de uma plataforma tridimensional para auxílio no tratamento de pacientes com paralisia cerebral. Anais do Seminário Científico Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais - Centro Universitário UDC. 2014: 1-7.

Mancini MC, Alves ACM, Scharper C, Figueiredo EM, Sampaio RF, Coelho ZAC et al. Gravidade da paralisia cerebral e desempenho funcional; Rev. bras. fisioter. 2004; 8 (3): 253-260.

Rajagopal A, Kidziński L,Mcglaughlin A,Hicks J, Delp S, Schwartz M. Estimating the effect size of surgery to improve walking in children REVISTA INSPIRAR movimento & saúde Edição 20 | Número OUT/NOV/DEZ | 2020 - 16 - with cerebral palsy from retrospective observational clinical data. Scientific Reports. 2018; 8. 4 Jiao Y,Li XY,Liu J. A New Approach to Cerebral Palsy Treatment: Discussion of the Effective Components of Umbilical Cord Blood and its Mechanisms of Action; Cell Transplantation 1–13ª, 2018.

Oliveira, AIA, Golin MO, Cunha MCB. Aplicabilidade do Sistema de Classificação da Função Motora Grossa (GMFCS) na paralisia cerebralrevisão da literatura. Arq Bras Ciên Saúde. 2010: 35(3), 220-4.

ZANINI, G.; CEMIN, N. F.; PERALLES, S. N. Paralisia Cerebral: causas e prevalências. Revista Fisioterapia em Movimento, 2009; 22(3): 375-81.

Mancini MC, Fiúza PM, Rebelo JM, Magalhães LC, Coelho ZAC, Paixão MC et al. Comparação do desempenho de atividades funcionais em crianças com desenvolvimento normal e crianças com paralisia cerebral. Arq neuropsiquiatr 2002; 60(2-b):446-452.

Palisano R, Rosenbaum P, Bartlett D, Livingston MH. Gross Motor Function Classification System For Cerebral Palsy; Dev Med Child Neurol. 1997; 39:214-23.

Elad D, Barak S, Silberg T, Brezner A. Sense of autonomy and daily and scholastic functioning among children wih cerebral palsy; Reseach in Developmental Disabilities. 2018; 80:161-69.

Silva DBR, Dias LB, Pfeifer LL. Confiabilidade do Sistema de Classificação da Função Motora Grossa Ampliado e Revisto (GMFCS E&R) entre estudantes e profissionais de saúde no Brasil; Fisioter Pesqui. 2016; 23(2):142-7.

Rézio GS, Cunha JOV, Formiga CKMR. Estudo da Independência Funcional, Motricidade e Inserção Escolar de Crianças Com Paralisia Cerebral; Rev. Bras. Ed. Esp. 2012; 18(4): 601-14.

Oliveira LB, Dantas AC, Paiva JC, Leite LP, Ferreira PHL, Abreu TMA. Recursos Fisioterapêuticos Na Paralisia Cerebral Pediátrica; CATUSSABA. 2013; 2(2): 25-38. REVISTA INSPIRAR movimento & saúde Edição 20 | Número 4 OUT/NOV/DEZ | 2020.

Oliveira LL, Nery LC, Gonçalves RV. Efetividade do método suit na função motora grossa de uma Criança com paralisia cerebral; R Revista Interdisciplinar Ciências Médicas. 2018; 1(2): 15-21.

Gordon C,Martin SR, Gregg A. Pontential of the Nintendo Wii ™ as a rehabilitation tool for children with cerebral palsy in a developing country: a pilot study. 2012; 98(3): 238-24

Santos LR, Carregosa AA, Masruha MR, Santos PA, Coêlho ML, Ferraz DD, et al. The Use of Nintendo Wii in the Rehabilitation of Poststroke Patients: A Systematic Review. Journal of Stroke and na cultura S,

Downloads

Publicado

2021-12-15

Como Citar

Costa, E. L. da ., & Santos, C. C. T. . (2021). GAMETERAPIA NA REABILITAÇÃO DE PACIENTES COM PARALISIA CEREBRAL. Revista Coleta Científica, 5(10), 60–68. https://doi.org/10.5281/zenodo.5784211